DIVERSOS – ■ Saiba mais sobre o cuidador

“ Tudo que existe e vive precisa ser cuidado para continuar existindo: Uma planta, uma criança, um idoso, o planeta Terra. O cuidado, a essência da vida humana, vive do amor, da ternura, da carícia e da convivência. ”

 

“ Cuidar é servir, é oferecer ao outro atenção, dedicação e carinho, é em parte se responsabilizar, percebendo a sua dor, a sua limitação, analisando a sua história de vida que deve ser respeitada e valorizada, os seus sentimentos e emoções.

  1. Analisando os cuidadores temos o auto cuidador e o cuidador propriamente dito. O auto cuidador é aquele que conhece e entende a necessidade de se propiciar uma recuperação ou um envelhecimento saudável atrasando o processo de envelhecer usando ações de prevenção de doenças e promoção de saúde, preservando e assegurando o organismo físico e mental cuidando de si próprio, não importando que a sua incapacidade é uma deficiência com a qual lidou durante toda a vida ou se surgiu em determinado tempo, o importante é que o acontecimento não reduza a sua qualidade de vida tomando atitudes em seu benefício afim de manter sua vida saudável.”

 

  1. “ O cuidador propriamente dito é o doador que tem condições de avaliar o processo individual de quem ele cuida observando, identificando e avaliando as condições que a pessoa puder fazer por si e ajudando na realização das atividades que ela não consiga fazer sozinha, a sua função é acompanhar e avaliar.

O cuidador deve ser solidário, humano e ter controle emocional para cuidar de pessoas de qualquer idade, zelando pelo bem estar, saúde, alimentação, higiene pessoal, recreação e lazer da pessoa assistida.

Na rotina de cuidador estão inclusas estas atividades:

– Ser elo entre a pessoa cuidada, a família e o médico;

– Ajudar nos cuidados de higiene;

– Estimular e ajudar na alimentação

– Ajudar nas atividades físicas e massagens de conforto

– Estimular atividade de lazer e ocupacionais;

– Administrar as medicações e comunicar ao médico as mudanças no estado de saúde.

 

O cuidador de domicílio proporciona o convívio familiar a pessoa assistida; uma das atividades mais importantes do cuidador é ajudar a pessoa cuidada a se recuperar. ”

 

  1. “ O cuidador deve ter um tempo livre para se cuidar, se distrair, recuperar as energias gastas, ler praticar alguma atividade física, saber da necessidade de manter um bom estado físico e mental, participar de atividades de lazer, caminhadas e alongamentos, fazer amigos, ser criativo, ter conhecimento do processo causador do mal da pessoa assistida, ser consciente que tem que deixar a pessoa cuidada fazer por si e ajudar nas atividades não possíveis dela fazer. Saber escutar, ser amigo, estimular e ajudar em todos os processos diários; ser calmo e paciente, evitar o estresse afim de planejar uma boa convivência e confiança, pois essa é conquistada com carinho, tempo e respeito; observar a idade de quem é cuidado, escutar e valorizar o que a pessoa fala, respeitar a sua dignidade. Nesse relacionamento é importante o bom humor; o cuidador deve sempre estar bem informado. ”

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *