NOTÍCIAS – Setembro Amarelo

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente o Setembro Amarelo. O dia 10 de setembro é oficialmente o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano. Por meio desta, busca-se conscientizar a população sobre os fatores de risco para o comportamento suicida e orientar para o tratamento adequado dos transtornos mentais, que representam 96,8% dos casos de morte por suicídio. O desafio é remover da sociedade, com urgência, o tabu de que falar sobre o tema incentiva a prática e fortalecer o senso de que a prevenção é, antes de mais nada, um processo educativo.  Durante todo o mês de setembro o Centro de Valorização da Vida (CVV) promove uma série de campanhas para conscientizar a população brasileira sobre a importância de se discutir sobre o suicídio.

Cerca de 12 mil casos de suicídios são registrados todos os anos no Brasil e mais de 01 milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que vem crescendo muito nos últimos tempos, principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

Dados preocupantes apresentados pela CVV  indicam que, por dia, 32 brasileiros se suicidam no país. A grande maioria na faixa etária entre 15 e 35 anos. A taxa é superior às mortes causadas por doenças como câncer e AIDS, o que coloca o problema como uma questão de saúde pública no país. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que nove entre dez casos poderiam ser prevenidos com diálogo, o que reforça a urgência da conscientização começar cedo.

A CVV é uma das ONGs mais antigas do país (fundada em 1962, em SP) e atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio por meio do telefone 188, por chat, e-mail e pessoalmente. É membro fundador do Befrienders Worldwide e ativo junto ao IASP (Associação Internacional para Prevenção do Suicídio)Abeps (Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio) e outros órgãos internacionais que atuam pela causa.

Atualmente, cerca de 3 mil voluntários, em mais de 110 postos, prestam serviço voluntário e gratuito 24 horas por dia, todos os dias do ano, aos que querem e precisam conversar sobre seus sentimentos, dores e descobertas, dificuldades e alegrias. De forma sigilosa e sem julgamentos, o voluntário do CVV busca ouvir aquele que liga com profundo respeito, aceitação, confiança e compreensão, valorizando a vida e, consequentemente, prevenindo o suicídio

Após a implantação do telefone 188, por meio de acordo com o Ministério da Saúde que garantiu gratuidade da tarifação telefônica, registrou-se cerca de 3 milhões de atendimentos por ano.

Todas as formas de acesso podem ser conferidas no site www.cvv.org.br, onde também é possível se informar sobre o Posto CVV mais próximo e como se tornar voluntário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *