QUESTIONAMENTO – Você aproveita as oportunidades que a vida lhe oferece?

Apareceu aos 17 anos trazida pelo namorado, contando que o irmão com quem morava não a deixou entrar em casa, pois já era duas horas da madrugada (mentira que foi descoberta 49 anos depois). Permaneceu na casa do namorado, ninguém da família a procurou. Analfabeta, sem sobrenome, documentos; tudo foi providenciado pela família do namorado, inclusive matriculada em escola, que nunca aceitou fazer; enveredou pela vida a fora só sabendo assinar o nome e ler muito mal.

A familia do namorado providenciou o casamento no civil, teve três filhos e um aborto, foi a primeira mulher em Salvador a colocar um DIU importado.

Cuidava dos filhos apenas, pois os serviços domésticos eram feitos pela empregada da família do marido.

Devido a brigas constantes e maltratos do marido com o filho de 13 anos, a família o aconselhou a se afastar: ela resolveu ir com o marido e deixar os três filhos: 14, 13 e 4 anos com a família do marido, desprezando todos os pedidos para que ela ficasse.

Levaram 14 anos vivendo sós e decaindo chegaram até a morar em favela em casa de madeira, ele adoeceu e veio a falecer. Ela se ofereceu para voltar, estava empregada numa empresa há 20 anos e nunca conseguiu sair da mesma função que entrou; voltou com mais complexos, mais revoltada, mais insatisfeita, mais infeliz, nada aprendeu, nunca leu um livro, até com os filhos não tinha relacionamento carinhoso, pois achava que eles a exploravam, ao se aposentar sua vida era fofocar e falar mal de todos, veio a pandemia, a empregada se afastou e ela não aceitou ajudar nos trabalhos domésticos; colocou os seus pertences em 11 sacos de lixo de 100 litros e voltou as suas raízes.

Quantas oportunidades ela teve e não aproveitou, nem como mãe, nem como mulher, nem como ser humano, não enxergou as oportunidades que a vida lhe ofereceu.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.