DIVERSOS – Retorno ao tempo que não volta

“Meu cunhado abriu a última gaveta da cômoda e retirou um pacote embrulhado com papel de seda.

” Isto”ele disse “não é combinação…”isto é uma linda peça”.Jane comprou-a na primeira vez que estivemos em New York, há uns 8 ou 9 anos atrás.

Ela nunca usou Ela estava guardando-a para uma ocasião especial. Bem, acho que agora é a ocasião.”

Ele pegou a peça das minhas mãos e colocou-a na cama junto com as outras roupas que separamos para levar a funerária .

Ele acariciou a peça por um momento, bateu a gaveta virou-se para mim  e disse: “Nunca guarde nada para uma ocasião especial.”

Fiquei relembrando aquelas palavras durante o funeral  e os dias que se seguiram quando ajudei, ele e a minha sobrinha a superar a tristeza que segue uma morte inesperada. Pensei em todas as coisas que a minha irmã não pôde ver, fazer, sentir e ouvir…pensando nas palavras dele, elas mudaram a minha vida.

Estou lendo mais e esperando menos, fico sentada na cadeira admirando a vista do jardim sem a neura de ficar arrancando as ervas daninhas, estou gastando mais tempo junto com a minha família e amigos. Sempre que possível, a vida deveria ser uma experiência a ser saboreada, e não uma prova. Estou tentando reconhecer estes momentos  e usufruí-los, não estou “guardando” nada.

Se for útil ver, ouvir, e fazer agora. Estava tentando muito não adiar, impedir ou guardar alguma coisa que proporcione alegria e brilho a nossas vidas e toda manhã quando abro os meus olhos, digo a mim mesma que isso é especial. Todo dia, todo minuto, todo suspiro é realmente…um presente de Deus.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.