QUESTIONAMENTO – A amizade entre crianças é mais verdadeira?

Duas crianças de 9 e 10 anos, vizinhos criados rigidamente. Rua? Só para ir a escola. Eu, a sexta filha de um casal cujos valores eram exigidos sempre e através de exemplos, ele filho único de um marinheiro introvertido e exigente e de uma mãe extrovertida e arruaceira.

Ficamos amigos sem nos conhecer pois o muro do quintal nos separava. Ele me ensinou a soltar pipa, eu o ensinei a brincar com bonecas, ele era o pai de todas elas, amarrava-as em um cordão e as jogava pelo muro.

Nos víamos esporadicamente na volta da escola com minhas irmãs, e ele com a mãe que o impedia dele falar. Só tínhamos alguns minutos para conversar na hora da “sesta” das mães, tendo o muro separando  as nossas presenças e logo a mãe gritava: ” Domício, entre!”.

Um dia ele me avisou com tristeza que o pai ia para outro estado, juramos nos encontrar, o que nunca aconteceu, mas jamais o esqueci e acredito que ele não me esqueceu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.